Esportes

Copa Verde: Remo e Manaus avançam e se enfrentam nas semifinais

Um dos confrontos semifinais da edição 2020 da Copa Verde está decidido: Remo e Manaus. Neste domingo (8), o Leão Azul foi derrotado pelo Independente-PA por 3 a 1 no estádio Navegantão, em Tucuruí (PA), mas levou a melhor nos pênaltis, ao ganhar por 3 a 0. No jogo de ida, na última quarta-feira (4), os remistas venceram por 2 a 0 no estádio Mangueirão, em Belém. O Gavião, por sua vez, superou o Paysandu por 2 a 1 na capital paraense, no duelo entre os dois maiores campeões do torneio.

A outra semifinal será definida nesta segunda-feira (8). Às 16h (horário de Brasília), Vila Nova e Cuiabá fazem o jogo de volta do confronto no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia. No jogo de ida, realizado na sexta-feira passada (5) na Arena Pantanal, em Cuiabá, o Dourado venceu por 1 a 0. Quem avançar, terá pela frente o Brasiliense, que eliminou o Atlético-GO neste domingo. Os dias e horários das próximas partidas ainda serão anunciados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Eficiência nos pênaltis salva Leão

A classificação do Remo em Tucuruí foi sofrida, com gols apenas no segundo tempo. Aos seis minutos, após um bate-rebate na área, o meia Fagner levantou de bicicleta para cabeçada do atacante Joãozinho, que colocou o Independente na frente. Aos 13 minutos, o atacante Augusto chutou na trave e o meia Felipe Gedoz empatou no rebote. A resposta do Galo Elétrico foi imediata: no lance seguinte, o lateral Paulinho dominou na área pela direita, bateu cruzado e marcou o segundo gol do time da casa.

Precisando de mais um gol para forçar a decisão nos pênaltis, o Independente passou a levantar bolas na área. Aos 45 minutos, a estratégia deu certo. A zaga remista afastou mal e a bola sobrou nos pés do atacante Marcus, que finalizou livre, próximo à pequena área, e fez o terceiro do Galo. A reação, porém, terminou aí. Nas penalidades, a equipe de Tucuruí perdeu as três cobranças. O Remo, ao contrário, converteu os três chutes com Felipe Gedoz, o lateral Wellington Silva e o zagueiro Rafael Jansen.

Gavião derruba Papão em Belém

No Mangueirão, o chute na trave do meia Marlon, aos 26 minutos, foi a única chance real do Paysandu no primeiro tempo. Bem postado na marcação, o Manaus assustou com jogadas pelos lados, em velocidade, mas balançou as redes com uma mãozinha rival. Aos 33 minutos, após cobrança de escanteio, o atacante Flávio cabeceou para o próprio gol, colocando o Gavião à frente.

Aos 13 minutos da etapa final, o atacante Gabriel Davis dominou na entrada da área e finalizou sem chances para o goleiro Paulo Ricardo, aumentando a vantagem manauara. Nove minutos depois, o zagueiro Luís Fernando deu bobeira na área e Marlon aproveitou, descontando para o Papão. Aos 34 minutos, o atacante Debu perdeu o empate na cara do goleiro Rafael, chutando por cima da meta. Foi a última oportunidade real do time bicolor, que pressionou, mas não conseguiu alterar o marcador.

Na partida de ida, disputada na última quarta-feira, no estádio Bezerrão, no Gama (DF), Manaus e Paysandu haviam empatado por 1 a 1. O tento amazonense foi polêmico, originado de um chute do atacante Jackie Chan em que a bola bate no travessão e quica no chão, antes da linha. O auxiliar Paulo Cesar Ferreira de Almeida, porém, entendeu que a bola havia entrado e correu para o centro do campo. O árbitro Eduardo Tomaz de Aquino Valadão validou o lance e gerou muita reclamação dos bicolores.

Veja a tabela da Copa Verde.


Fonte:


Notícias relevantes: