Esportes

Nos pênaltis, Corinthians perde e dá adeus à Libertadores Feminina

Nos pênaltis, Corinthians perde e dá adeus à Libertadores Feminina
Crédito: Reprodução/Internet

O Corinthians está fora da edição 2020 da Libertadores Feminina, na Argentina. Nesta quarta-feira (17), as alvinegras foram derrotadas nos pênaltis pelo América de Cali (Colômbia) por 4 a 3, após o empate por 1 a 1 no tempo normal, no estádio Nuevo Francisco Urbano, em Moron. O Timão vencia por 1 a 0 até os acréscimos da etapa final, quando sofreu o empate do time colombiano.

Campeã em 2017 e 2019, a equipe brasileira perdeu a chance de buscar o tricampeonato e se igualar ao São José como maior vencedor da Libertadores. As corintianas chegaram para o jogo com 34 gols assinalados (média superior a oito gols por jogo) e nenhum sofrido em quatro partidas. Três dos gols foram assinalados contra o próprio América, na última rodada da primeira fase, pelo Grupo A. Os demais saíram nas goleadas sobre El Nacional (Equador), por 16 a 0, sobre Universitário (Peru), por 8 a 0, e sobre Santiago Morning (Chile), por 7 a 0.

A equipe colombiana vai pela primeira vez à decisão e aguarda quem avançar entre Ferroviária e Universidad de Chile, que duelam nesta quinta-feira (18), às 17h (horário de Brasília), também em Moron. A final será neste domingo (21), às 19h30, no estádio José Amalfitani, em Buenos Aires. No mesmo dia e local, às 17h, o Corinthians pega o perdedor do confronto de quinta, valendo o terceiro lugar.

Os primeiros 45 minutos foram quase todos eles jogados na metade colombiana do gramado. Postando a maior parte das jogadoras no último terço para reforçar a defesa, o América bloqueou a entrada da área e dificultou as investidas do Timão, que só conseguiu assustar duas vezes. Aos 23 minutos, após uma bola rebatida pela zaga, a lateral Tamires bateu de primeira, da intermediária, à esquerda do gol. No minuto seguinte, a meia Andressinha cobrou falta na área pela esquerda e a zagueira Pardal cabeceou na pequena área, obrigando a goleira Katerine Tapia a uma grande defesa.

O cenário na volta do intervalo se repetiu até os 11 minutos do segundo tempo, quando, enfim, o Corinthians balançou as redes. A meia-atacante Vic Albuquerque dominou na meia-lua e rolou para Tamires finalizar de fora da área. Desta vez, o chute foi em direção ao gol e venceu Tapia, abrindo o marcador. A partida parecia controlada, mas sem que as alvinegras acelerassem o jogo ou criassem lances de perigo. O castigo veio aos 46, quando a atacante Joemar Guarecuco arriscou de longe e encobriu a goleira Tainá Borges, na primeira chance real do América em toda a partida.

O empate levou a decisão para os pênaltis, onde Tapia brilhou. A goleira colombiana defendeu as cobranças da atacante Gabi Nunes e da volante Diany, esta última decisiva para a festa americana. Apesar dos 35 gols em cinco jogos (média de sete por partida) e de ter sido vazado somente uma vez, e nos acréscimos, o Corinthians teve que adiar o sonho do tri.


Fonte:


Notícias relevantes: