Geral

Eventos marcam lançamento da Década da Ciência Oceânica no Brasil

Projeto Tamar/Abr
Praia do Forte (BA) - O Projeto Tamar comemora 33 anos com a soltura do filhote de número 15 milhões simbolizando o número de tartaruguinhas soltas no mar desde a criação do projeto (Projeto Tamar/Abr)
Crédito: Projeto Tamar/Abr

Um bate-papo com a participação do casal de velejadores Heloísa e Vilfredo Schurmann, a surfista Suelen Naraisa, a oceanógrafa Raqueline Monteiro e o ator Mateus Solano marcou, hoje (20), o lançamento oficial, no Brasil, da Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável. 

Com a exibição de um vídeo gravado pelo secretário-executivo da Comissão Oceanográfica Intergovernamental da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), Vladimir Ryabinin, a live transmitida pelo Youtube foi organizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Em 2017, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou a Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável, de 2021 a 2030. O objetivo é conscientizar a população global sobre a importância dos oceanos e mobilizar atores públicos, privados e da sociedade civil organizada a colaborarem com ações que favoreçam a saúde e a sustentabilidade dos mares.

No Brasil, eventos preparatórios regionais vinham ocorrendo desde 2019. Com o apoio de um comitê de assessoria e grupos de mobilização regionais, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação planejou diversas ações para integrar e beneficiar a ciência oceânica em todas as áreas do conhecimento.

Além da conversa desta manhã, uma série de eventos online acontecerá até o próximo dia 22, propondo o diálogo e a reflexão sobre as ações necessárias para mobilizar a sociedade a enfrentar ameaças como a poluição oceânica e a perda da vida marinha devido à pesca predatória, entre outras causas.

Outras informações sobre a programação podem ser obtidas na página do ministério.


Fonte:


Notícias relevantes: