Saúde

Capital paulista começa a vacinar amanhã população em situação de rua

Rovena Rosa/Agência Brasil
Início da vacinação contra covid-19 em pessoas acima de 90 anos na UBS Santo Amaro.
Crédito: Rovena Rosa/Agência Brasil

A população que vive em situação de rua na cidade de São Paulo começará a ser vacinada nesta sexta-feira (12) contra o novo coronavírus. O anúncio foi feito hoje (11) pelo prefeito Bruno Covas.

O prefeito informou que deverão ser vacinados 2,2 mil moradores em situação de rua com idade superior a 60 anos. Segundo Covas, a vacinação dessa parcela atende a um pedido feito pelo Ministério Público e pela Defensoria Pública.

Também amanhã terá início a aplicação da segunda dose para as pessoas que abriram a campanha de vacinação contra a covid-19 no mês de janeiro. Os primeiros a receber a segunda e última dose do imunizante serão os profissionais de saúde, indígenas e idosos que vivem em instituições de longa permanência, que compõem os primeiros grupos vacinados contra a covid-19.

Até o momento, a cidade já imunizou mais de 301 mil pessoas, dos quais 34,4 mil são idosos com idade acima de 90 anos. O número de pessoas com mais de 90 anos já vacinadas superou a meta da prefeitura, o que indica que idosos de outras cidades podem ter sido imunizados em São Paulo.

Mais de 85 anos

Nesta quinta-feira, idosos com idade acima de 85 anos começaram a ser vacinados na cidade de São Paulo em sistema drive-thrus, que foram instalados em cinco pontos da cidade: na Arena Corinthians, no Autódromo de Interlagos, no Estádio do Pacaembu, no Centro de Exposições do Anhembi e na Igreja Boas Novas, na Vila Prudente.

A partir de amanhã, a vacinação se estenderá para as unidades básicas de saúde (UBSs), centros-escolas e outros pontos de drives-thrus.

Segundo a prefeitura, 86 mil doses de vacina estão disponíveis para pessoas entre 85 e 89 anos na cidade de São Paulo. Idosos com dificuldade ou incapacidade de locomoção serão vacinados em casa.


Fonte:


Notícias relevantes: