Saúde

Prefeitura do Rio conclui calendário de vacinação de idosos

Prefeitura do Rio conclui calendário de vacinação de idosos
Crédito: Reprodução/Internet

A Prefeitura do Rio de Janeiro concluiu neste sábado (24) a vacinação de idosos. O calendário terminou com a repescagem de pessoas com 60 anos ou mais. Os dados mais atualizados da Secretaria Municipal de Saúde indicam que 92,6% dos idosos já foram vacinados. Pessoas nessa faixa são as que mais se internam, além de apresentar maior risco de morte quando expostas à covid-19.

O fim do calendário não significa, no entanto, que quem não tomou a vacina no período destinado não possa mais ser imunizado. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou nesta sexta-feira (23), durante apresentação do 16º Boletim Epidemiológico da prefeitura, que, a partir de agora, idosos que ainda não receberam a primeira dose podem procurar qualquer posto de saúde em qualquer dia da semana para se vacinar.

Busca ativa

Para identificar quem ainda não foi imunizado, a prefeitura vai começar uma busca ativa, incluindo idosos que estão acamados. O trabalho será feito em todas as unidades de saúde da prefeitura e, além do cruzamento de dados, contará com a participação agentes comunitários de saúde, médicos e profissionais das equipes de saúde da família.

Além de idosos, o calendário deste sábado incluiu profissionais de saúde a partir de 45 anos. A vacinação ocorreu nas 236 unidades de atenção primária do Rio, como as clínicas da família e os centros municipais de saúde, e em postos extras espalhados pela cidade.

Balanço

Dados da Secretaria Municipal de Saúde indicam que a cidade vacinou 1.352.098 pessoas com a primeira dose, o que corresponde a 20% da população. Nos idosos, o percentual alcançou 92,6%. Imunizados com a segunda dose somam 419.286, gerando um total de 1.771.384 pessoas com o esquema vacinal completo.

Profissionais da educação

Os secretários municipais de Educação, Renan Ferreirinha, e da Saúde, Daniel Soranz, acompanharam neste sábado a imunização de profissionais que trabalham em unidades de educação básica, entre eles, merendeiros, professores, secretários escolares e diretores.

Segundo Ferreirinha, a partir da próxima segunda-feira (26), começam a ser vacinados todos os profissionais de educação, incluindo a rede privada e o ensino superior. Para receber a vacina, é preciso levar o último contracheque e o documento de identificação com foto.

“Escolas particulares, faculdades, universidades tanto públicas como privadas. Começa com 59 anos e depois vai descendo e a previsão é ir até 45 anos no mês de maio. Chegando mais vacina, a gente vai expandindo para mais idades”, contou à Agência Brasil.


Fonte:


Notícias relevantes: