Tecnologia

Sony é multada em US$ 3,5 milhões por enganar consumidores australianos

Sony Europe (que controla as operações da Sony na Austrália) foi multada em US$ 3,5 milhões em AUD por enganar os consumidores australianos sobre sua política de reembolso. A empresa foi condenada a pagar esse valor em multas por "fazer representações falsas e enganosas" sobre os direitos do Direito do Consumidor Australiano. Você pode ler a versão completa da Comissão Australiana de Concorrência & Consumidor aqui.

O processo judicial que levou a este acordo envolveu uma série de consumidores que entraram em contato com a Sony durante um jogo que eles consideraram defeituoso. Eles foram recusados reembolsos por dois motivos: o jogo foi comprado digitalmente e já se passaram 14 dias desde que fizeram a compra. Essas respostas da Sony não estão alinhadas com o direito do consumidor australiano, então o caso foi a tribunal. Outra violação da ACL veio quando a Sony disse a um consumidor que não poderia fornecer um reembolso "a menos que o desenvolvedor do jogo o autorizasse" e disse a outro que o reembolso teria que ser emitido usando moeda digital apenas utilizável na PlayStation Store.

"Os direitos de garantia do consumidor não expiram após o download do produto digital de anúncios e certamente não desaparecem após 14 dias ou qualquer outra data arbitrária reivindicada por uma loja de jogos ou desenvolvedor", lê um comunicado de Rod Sims, presidente da ACCC. "O que a Sony disse a esses consumidores era falso e não reflete os direitos de garantia do consumidor concedidos aos consumidores australianos."

De acordo com o lançamento da ACCC, os termos de serviço da Sony Europe implicavam que os usuários "não tinham direitos de garantia do consumidor sobre a qualidade, funcionalidade, completude, precisão ou desempenho de seus jogos digitais comprados" entre outubro de 2017 e maio de 2019.

You pode se lembrar em 2014, quando a ACCC processou a Valve por razões semelhantes sobre sua política de reembolsos. Em 2018, o Supremo Tribunal da Austrália rejeitou a tentativa da Valve de recorrer de uma multa de US$ 3 milhões. Jordan Oloman é um escritor autônomo da IGN. Siga-o no Twitter.


Fonte: Redação Tribuna Press


Notícias relevantes: